sexta-feira, 4 de setembro de 2015

SUPERDOTADOS EM SÃO CAETANO DO SUL JÁ TÊM ATENDIMENTO GRATUITO : FUNDAÇÃO MUNICIPAL ANNE SULLIVAN


FUNDAÇÃO ANNE SULLIVAN

Resultado de imagem para FUNDAÇÃO ANNE SULLIVAN

A Fundação Municipal Anne Sullivan – FUMAS, fundada em 15 de setembro de 1977, pioneira na América Latina no atendimento em surdocegueira, gradativamente ampliou seus serviços com o atendimento a educandos com surdez. Em 1998, a fim de atender as mudanças legislativas da época, a Escola mantida pela FUMAS passou a se chamar Escola de Educação Básica "Anne Sullivan", mais uma vez ampliando seus serviços, passou a atender educandos com autismo (transtorno do espectro do autismo) e paralisia cerebral.

Com a corrente mundial da inclusão da pessoa com deficiência, em 2009, e com o apoio da Secretaria de Educação - SEEDUC, a Fundação "Anne Sullivan" passa a ser responsável pelo Programa de Inclusão Educacional no município, visando atender os educandos com deficiências, transtorno global do desenvolvimento e superdotação/altas habilidades, que estivessem matriculadas na rede municipal, dando suporte a essas escolas

Ao longo desse ano, a Fundação realizou um levantamento cadastral dos educandos com necessidades educacionais especiais matriculados na rede, bem como iniciou orientação quanto à implantação das salas de recursos. 

No contraturno os educandos frequentavam o Atendimento Educacional Especializado na escola Anne Sullivan, e no ano de 2010 o contraturno já era realizado na própria escola com profissionais da Fundação. Paralelo ao suporte inclusivo aos surdos, ocorria a atuação dos profissionais da FUMAS, com visitas às escolas, acompanhando e orientando os professores da rede regular desde a Educação Infantil ao Ensino Médio e EJA, que possuíam em suas classes, educandos com Deficiências, Transtornos Globais do Desenvolvimento e Superdotação/Altas Habilidades.

Em 2012 com ingresso das Professoras Especialistas em Inclusão, a FUMAS organizou e executou cursos de formação com orientações para a atuação desses profissionais na rede regular, com supervisão e acompanhamento da Equipe de Inclusão desta Fundação.

A Equipe Técnica da FUMAS atende, desde 1997, educandos com surdez, surdocegueira, autismo (transtorno do espectro do autismo), paralisia cerebral e síndromes, transtorno global do desenvolvimento como também, atendia os educandos com dificuldades e transtornos de aprendizagem da rede regular de ensino em inclusão escolar. Essa equipe realiza desde o processo de triagem até encaminhamentos médicos, quando necessários, e propicia, após estudo de caso, a orientação quanto à avaliação funcional de cada educando que necessitar. Após, é oferecido atendimentos em Psicologia, Psicopedagogia, Fonoaudiologia, Fisioterapia, Terapia Ocupacional, Hidroterapia e Orientação à Família.

Atualmente, a Equipe Técnica da FUMAS se dedica ao atendimento terapêutico nas áreas acima citadas, dos educandos da E.E.B. "Anne Sullivan" e os educandos com deficiências (Surdocegueira, Surdez, Transtorno do Espectro do Autismo, Paralisia Cerebral e outras síndromes) matriculados na rede.

Gradativamente, a Fundação Municipal "Anne Sullivan" amplia seus atendimentos, para, cada vez mais, efetivar eficiência na atenção aos educandos do município.


Presidente: Mara Sauter

E-mail: fumas@saocaetanodosul.sp.gov.br
Fones: 4220-3546/4220-3286/4220-3638 Fax:42206194
Al. Conde de Porto Alegre, 820 – B. Santa Maria – SCSul – SP – CEP 09560-000

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

DATA CORTE EM TODO O BRASIL - ARTIGO ESCRITO PELA PROFESSORA SONIA ARANHA


Extraído do site : http://www.soniaranha.com.br/data-corte-em-todo-o-brasil-setembro-de-2015-para-matricula-em-2016/

03/set/2015 às 4:35 por Profa. Sônia R.Aranha em: política educacional
Como é que está o processo da data-corte no Brasil até este mês de junho de 2014.
Estado de São Paulo
Apesar do Ministério Público do Estado de São Paulo ter conquistado decisão judicial em 2a instância favorável a suspensão da data-corte 30/06 em todo o Estado de São Paulo e 28/02 do município de Atibaia, continua valendo o seguinte:
 data-corte 30/06 para o ingresso no 1º ano do ensino fundamental escolas públicas estaduais e particulares no Estado de São Paulo exceto capital paulista.
 data-corte 31/03 para o ingresso no 1º ano do ensino fundamental escolas públicas estaduais e municipais na capital paulista.
 data-corte 31/03 ou 30/06, para a Educação Infantil, conforme a escola adotar.

Estado de Minas Gerais
Houve uma alteração no Estado de Minas Gerais. Foi promulgada Lei Estadual n.20.817/2013 que estabelece a data-corte 30/06.
No dia 14/11/2013 foi publicado em Diário Oficial o Parecer CEE-MG n.729/2013 e que ao invés de esclarecer embaralha mais as cartas da data-corte mineira.

Estado do Rio de Janeiro
O Estado do Rio de Janeiro possui uma lei estadual de número n.5.488/09 
Ela diz que quaisquer crianças que completarem 6 anos até o 31/12 deve ser matriculada no 1o ano do ensino fundamental. Não há nenhum tipo de restrição, isto é, não há vinculações com avaliações psicopedagógicas.
Ela não menciona a Educação Infantil, por isso as escolas cariocas e fluminenses estão seguindo a data-corte 31/03.
A Secretaria de Estado de Educação Estado (SEEDUC ), do Estado do Rio de Janeiro, em um primeiro momento informou em mensagem a um pai que Lei Estadual nº 5.488/2009 é lei ordinária, portanto, superior a quaisquer atos normativos e deve ser cumprida.
Se alguma escola descumpri-la o SEEDUC recomenda que os pais busquem a Regional Metropolitana da abrangência da escola e faça denúncia.

Estado do Paraná
O Estado do Paraná neste ano de 2015 com vistas as matrículas de 2016 teve uma mudança tremenda. O Estado tinha data-corte 31/12 de acordo com lei estadual, porém esta foi revogada pelo Plano de Educação Estadual.
Em 2016 será período de transição, mas a data-corte no Paraná passa a ser 31/03.

Estado do Pará
O Ministério Público Federal do Pará impetrou ação pública e em fevereiro de 2013 conquistou sentença na Justiça que flexibiliza a data-corte de 31/03 , isto é, a data vale apenas para as crianças que, após serem avaliadas, não possuem capacidade cognitiva de ingressar no 1o ano do ensino fundamental.

Estado de Pernambuco
Em Pernambuco houve uma reviravolta. O Tribunal Superior de Justiça suspendeu a sentença judicial e o que está a valer é a data-corte é 31/03.

Estado da Bahia - municípios de Aratuípe, Cachoeira, Camaçari, Candeias, Cruz das Almas, Dias D’Avila, Dom Macedo Costa, Itaparica, Jaguaripe, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Mata de São João, Muniz Ferreira, Muritiba, Nazaré, Salinas da Margarida, Salvador, Santo Amaro, Santo Antônio de Jesus, São Felipe, São Francisco do Conde, Saubara, Simões Filho, Vera Cruz,Angical, Baianópolis, Barra, Brejolândia, Buritirama, Canápolis, Catolândia, Cocos, Coribe, Correntina, Cotegipe, Cristópolis, Feira da Mata, Formosa do Rio Preto, Ibotirama, Jaborandi, Luis Eduardo Magalhães, Mansidão, Muquém do São Francisco, Riachão das Neves, Santa Maria da Vitória, Santa Rita de Cássia, Santana, São Desidério, São Félix do Coribe, Serra do Ramalho, Serra Dourada, Sítio do Mato, Tabocas do Brejo, Velho Wanderley.Vitória da Conquista , Anagé, Aracatu, Barra da Estiva, Barra do Choça, Belo Campo, Boa Nova, Bom Jesus da Serra, Brumado, Caatiba, Caetanos, Cândido Sales, Caraíbas, Condeúba, Cordeiros, Dom Basílio, Encruzilhada, Guajeru, Itambé, Itapetinga, Itarantim, Ituaçu, Macarani, Maetinga, Maiquinique, Malhada de Pedras, Mirante, Piripá, Planalto, Poções, Presidente Jânio Quadros, Ribeirão do Largo, Tanhaçu, Tremedal,Feira de Santana, Amélia Rodrigues, Anguera, Antônio Cardoso, Araci, Baixa Grande, Barrocas, Biritinga, Cabaceiras do Paraguaçu, Candeal, Castro Alves, Conceição da Feira, Conceição do Almeida, Conceição do Coité, Conceição do Jacuípe, Coração de Maria, Elísio Medrado, Governador Mangabeiras, Ichu, Ipecaetá, Ipirá, Itaberaba, Itatim, Lamarão, Macajuba, Maragogipe, Mundo Novo, Pé de Serra, Pintadas, Piritiba, Rafael Jambeiro, Riachão do Jacuípe, Ruy Barbosa, Santa Bárbara, Santa Terezinha, Santanópolis, Santo Estevão, São Félix, São Gonçalo dos Campos, Sapeaçu, Serra Preta, Serrinha, Tanquinho, Tapiramutá, Teofilândia, Terra Nova, Varzedo.
O Ministério Público Federal da Bahia é muito atuante e tem ficado muito atendo ao não cumprimento da decisão judicial.
As crianças poderão ser matriculadas no Ensino Fundamental e se mover nas séries da Educação Infantil desde que comprovada sua capacidade intelectual por meio de avaliação psicopedagógica a cargo de cada entidade de ensino.

Estado de Goiás
No Estado de Goiás o Conselho de Educação Estadual por intermédio da Resolução CEE-GO N.11 de 9 de dezembro de 2011 resolve:
“Artigo 1 : É dever do Poder Público oferecer pré-escola a toda criança com 4 anos (quatro) anos de idade e o ensino fundamental às que tiverem 6 (seis) anos consoante determinam , respectivamente, o Art 157, da Constituição do Estado de Goiás , e 208, da Constituição da República Federativa do Brasil.
Art.2 A matrícula na pré-escola e no ensino fundamental nas unidades escolares jurisdicionadas ao Conselho Estadual de Educação, sejam públicas estaduais e municipais, sejam particulares, deve ser efetivada , respectivamente, na data de aniversário de 4 (quatro) e de 6 (seis) anos, não importando o período do ano letivo em que ocorra.”
Isso significa dizer que a data-corte de 31/03 determinada pelo Conselho Nacional de Educação foi derrubada no Estado de Goiás.

Estado de Santa Catarina
Além dos municípios de Brusque e Guabiruba contar com liminares que permitem o ingresso no 1º ano do ensino fundamental de qualquer criança que complete seis anos no ano letivo mesmo após da data-c0rte o Ministério Público Federal em Santa Catarina impetrou ação civil pública (representada pela Prof.Sônia Aranha) e está aguardando a decisão judicial.
Ao mesmo tempo o Ministério Público Federal do Rio Grande do Sul conquistou decisão judicial derrubando a data corte que inclui os Estados de Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina.

Estado do Rio Grande do Sul
A data-corte é 31/03. Há uma ação civil pública de n. 1525120000083-6, restrita a Comarca de São Valentim, mas que ainda não foi julgada pelo TJ.
O Ministério Público Federal do Rio Grande do Sul conquistou decisão judicial e em 2015 as crianças nascidas fora da data-corte de 31/03 poderão ingressar no 1º ano do ensino fundamental e as crianças da Ed.Infantil poderão mudar de série.

Estado do Mato Grosso
A data-corte é 30/04 segundo a Resolução CEE-MG n.02/2009.
Demais Estados seguem a data-corte de 31/03 para o ingresso no 1º ano do ensino fundamental e educação infantil.

Estado do Ceará
Há um ato normativo do Conselho Estadual de Educação do Estado do Ceará que adota a data-corte 30/06.

Estado de Tocantins
O Conselho Estadual de Educação do Estado de Tocantins em Resolução CEE-TO n.23/2013 flexibiliza a data-corte de 31/03.

 Para ter conhecimento do teor de cada norma de cada Estado, clique, aqui no site da Professora Sonia Aranha : http://www.soniaranha.com.br/data-corte-em-todo-o-brasil-setembro-de-2015-para-matricula-em-2016/

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Habilidades fabulosas nem sempre são sinais de superdotação

Extraido do site : http://www.almanaquedospais.com.br/habilidades-fabulosas-nem-sempre-sao-sinais-de-superdotacao/

ARTIGO DE MINHA AUTORIA PUBLICADO NO SITE "ALMANAQUE DOS PAIS"


Vocabulário sofisticado, habilidades fabulosas nem sempre são sinais de superdotação. Esses podem ser sinais da Síndrome de Asperger , que faz parte do Transtorno do Espectro do Autismo (TEA)


Foto: Reprodução www.brainbalancecenters.com

Vocabulário sofisticado, habilidades fabulosas nem sempre são sinais de superdotação. Esses podem ser sinais da Síndrome de Asperger , que faz parte do Transtorno do Espectro do Autismo (TEA)

  
As boas notas no colégio, o vocabulário rebuscado, memória fabulosa, interesse por assuntos específicos e restritos   nem sempre são sinais de superdotação, ao contrário do que muitos pais pensam. Quando estas características acima vêm aliadas à uma dificuldade de relacionamento (interação social) muito grande, podem ser sinais de um tipo de transtorno do espectro do autismo de grau leve, chamado Síndrome de Asperger, até bem pouco tempo desconhecido pelos médicos. A síndrome de Asperger, também conhecida como a “Síndrome do Gênio”, tem ganhado cada vez mais atenção de especialistas, pais e professores.

Ou seja, não desfrutam de contato social, não costumam brincar com outras crianças, tem dificuldade em entender as intenções dos outros, não costumam olhar nos olhos por muito tempo em uma conversa (nem todas as características aqui relacionadas estão sempre presentes nestas crianças !), usa uma linguagem formal, demonstra pouca imaginação e criatividade, possui uma pobre coordenação motora, quando algum tema o fascina, ocupa a maior parte do tempo em pensar, falar ou escrever sobre o assunto, além de repetir compulsivamente algumas ações.

Pode não parecer, por conta do vocabulário rebuscado, mas, a grande dificuldade de se relacionar decorre de um problema, neste caso, de comunicação e restrição no campo de interesse. Aliado à isso, temos ainda o que os profissionais da área da saúde chamam de estereotipias, que são movimentos intencionais, repetitivos, estereotipados, tais como : Balançar o corpo; Balançar a cabeça; Arrancar cabelos; Torcer os cabelos; Estalar os dedos e; Rolar no chão; Bater as mãos (Exemplos de movimentos inofensivos), ou então : Bater a cabeça; Bater em si mesmo; Esbofetear o rosto; Colocar o dedo nos olhos; Morder as mãos, os lábios ou outras partes do corpo (Exemplos de movimentos agressivos).

As crianças com a Síndrome de Asperger também têm muita dificuldade em lidar com a frustração e, quando têm o seu desejo negado, costumam ter acessos de birras, por vezes incontroláveis (neste caso incontroláveis, estas birras, chamam-se Meltdown).

Podem ter pensamentos obsessivos (em geral, relacionados ao seu assunto preferido, tais como letras, números, dinossauros, mapas, bandeiras, ciências, física, matemática, etc. Muitos portadores dessa síndrome possuem talentos ou habilidades extraordinárias. Não é à toa que esta Síndrome é conhecida como a Síndorme dos Gênios !).

A confusão com a superdotação é porque, tanto as crianças com a Síndrome de Asperger, quanto as crianças superdotadas costumam demonstrar interesse bem precoce por letras e números, sendo que as crianças com Asperger costumam ler bem cedo, muitas vezes, com 2 ou 3 anos já aprendem a ler sozinhas (é o que os especialistas chamam de hiperlexia).

Mas, além das altas habilidades demonstradas pelas crianças e da memória excepcional, que apresentam a Síndrome de Asperger, elas costumam ter algumas dificuldades na escola, que estão relacionadas às dificuldades motoras (têm a letra bem feia), com a grafia, ou interpretação de textos.
Crianças com a Síndrome de Asperger podem ser excelentes alunos e, por isso, terem direito à, eventualmente, aceleração de série, enriquecimento curricular ou flexibilização de currículo, participação em salas de recursos ou NAA´s, que são propostas pedagógicas previstas em lei para alunos com altas habilidades. Mas, também podem ter dificuldades de aprendizagem. Podem se recusar a copiar, registrar, fazer lição ou provas, porque elas costumam apresentar um déficit nas funções executivas (do cérebro), que são responsáveis pelo planejamento e controle inibitório. Por isso, elas têm direito à uma educação especial (diferenciada) com flexibilização curricular, É o caso dos cientistas Albert Einstein e Isaac Newton. Segundo pesquisadores britânicos, os dois podem ser considerados casos clássicos da síndrome de 

Asperger, mesmo não tendo sido diagnosticados na época. A inteligência normal ou acima da média, habilidades com números ou assuntos específicos e talentos inexplicáveis favorecem a popularização da síndrome do gênio.

As causas do transtorno ainda são desconhecidas. O número de pesquisas sobre o assunto ainda é reduzido e suscita muitos questionamentos. O que se sabe é que a síndrome de Asperger costuma acometer principalmente o sexo masculino. Pesquisas apontam que o número de vítimas masculinas de autismo é quatro vezes superior ao de femininas, e a relação é de nove para um quando se trata da síndrome de Asperger. Segundo Camargos et. al. (2013) Síndrome de Asperger (SA) é um transtorno do espectro autista em que, na história pregressa do paciente, não há o grau de atraso no desenvolvimento psíquico, presente no autismo clássico. É considerada uma “síndrome comportamental” que, pela Classificação Internacional de Doenças – 10ª. Revisão (CID-10) faz parte dos TID – Transtornos Invasivos do Desenvolvimento (CID 10:F84).

O portador de Asperger não apresenta os clássicos atrasos no desenvolvimento como ocorre com o autismo infantil, fato que gera uma identificação mais tardia, ocorrendo, na maioria dos casos, por volta dos 6 anos de idade, quando a qualidade de participação no mundo social é imperativa, como salienta Camargos et al., 2013.

O diagnóstico precoce é importante, pois, quanto mais cedo for realizado, mais a criança se beneficiará dos tratamentos terapêuticos existentes, melhor se desenvolverá e menos sintomas carregará ao longo da vida. Se você conhecer alguma criança ou adulto com estes sintomas, não hesite em indicar uma avaliação neuropsicológica e psiquiátrica. Caso precisem de indicação para avaliação, me escrevam : claudiahakim@uol.com.br

Clique, neste link, para conhecerem o site : Almanaque dos Pais :